Bike & Tecnologia – Travas (por: Alexandre Liodoro)

bike e tecnologia-1

Uma das coisas que mais preocupa o ciclista que roda pelas ruas de São Paulo é a segurança na hora de estacionar a “magrela”. Muitas vezes não é possível parar em um estacionamento fechado ou local mais seguro e temos que prender a bike em algum suporte, paraciclo ou mesmo em postes, árvores e grades.

Com o aumento da quantidade de bicicletas nas ruas, é cada vez mais comum a incidência de furtos. Então hoje em dia uma boa trava se tornou um requisito quase obrigatório para o ciclista. Existem vários tipos de travas:

travacadeadoCorrente com cadeado: Esse jeito de prender a bike é antigo e ainda bastante usado pela facilidade e preço das corrente, além da flexibilidade, mas tem o problema do peso. Uma corrente eficiente com um cadeado grande, pode pesar alguns quilos o que dificulta o transporte.

 

 

 

travacaboCabos de aço: São os tipos mais comuns. Encontradas em diversos tamanhos e tipos de trancas. São mais leves que as corrente e flexíveis, o que ajuda a prender a bike em qualquer lugar. A sua maior desvantagem é que hoje em dia existem alicates que cortam facilmente esse tipo de trava. Se for optar por um desses procure um cabo de aço reforçado com a tranca em aço.

 

 

travaulockU-locks: Esse é o tipo mais eficiente de trava. Possuem o corpo feito em aço rígido temperado em formato de “U” com uma barra de travamento transversal. O formato em U pode parecer muito rígido, mas permite diversas configurações para prender a bike. Como são feitos em aço rígido, é muito mais difícil quebrar ou romper a trava.Recomendamos sempre o uso de uma trava u-lock que possua um cabo de aço complementar, pois ele permite o travamento das rodas juntamente com o quadro.

Tão importante quanto a escolha do tipo de trava é maneira como é feito o travamento da bicicleta no local de estacionamento. Veja abaixo algumas dicas para prender a sua bike de forma mais segura:

  1. Compre uma boa trava: Sempre vale a pena investir em uma boa trava, sempre pensando que o custo dela não se equipara ao custo de um bike nova.
  2. Escolha um local adequado. Evite locais pouco movimentados e com pouca luz ou visibilidade. Escolha objetos bem presos ao chão ou a uma parede que sejam e difíceis de desmontar ou arrancar. Se for deixar a bike por muito tempo, procure um bicicletário com vigia ou um estacionamento.
  3. Nunca prenda a bike somente pela roda: primeiramente prenda o quadro e depois as rodas ao quadro ou ao objeto ao qual está prendendo. Veja na figura abaixo algumas maneiras de prender sua bike de forma segura.trava01trava02trava03
  4. Retire todos os acessórios da bicicleta, como luzes, buzinas, selim ou bagageiro(se não prendeu juntamente como cabo de aço).
  5. Personalize sua bicicleta: Faça alguma marca ou escreva o seu nome, um código ou algo que seja difícil de apagar e que possa ser usado para identificá-la em caso de furto.

Seja qual for a sua escolha para a trava, o importante é seguir as dicas de segurança e planejar as suas paradas. Mas sobretudo vá de bike! Curta a cidade e a liberdade da mobilidade sem motor.

Até o próximo post!

Anúncios

2 comentários em “Bike & Tecnologia – Travas (por: Alexandre Liodoro)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s