Ciclistas fazem história: um relato sobre a Descida à Santos pela Anchieta

Épico! É a primeira vez que pessoas realizam uma grande descida coletiva, através das rodovias do Sistema Anchieta-Imigrantes em bicicletas. Ciclistas da cidade e de diversos lugares, fizeram um grande feito nesse último final de semana (11 de Dezembro), que ficará na história e na memória de todos os presentes.

Reunidos em 2 concentrações, uma no Grajaú e outra em Diadema, ciclistas fizeram um passeio, que teria por objetivo protestar contra as constantes barreiras contra as bikes nas rodovias e mostrar a demanda de pessoas que gostariam de sempre utilizar a bicicleta como meio de transporte para ir ao litoral. Os ciclistas exigiam a oficialização integral da Rota Cicloturística Márcia Prado, além da liberação da Rodovia Caminho do Mar às bicicletas.

Bike Zona Sul Descida
Concentração de ciclistas no Grajaú. (Foto: Paulo ALves/BZS)

O Bike Zona Sul esteve no Grajaú, onde ciclistas seguiram pela Av. Dona Belmira Marin em um enorme pelotão com cerca de 400 bikes, somadas à outras 800 que vieram de Diadema e ao longo das cidades próximas à Rodovia dos Imigrantes, totalizando milhares de bicicletas (cerca de 1200) ao longo do trajeto. Muitos foram à frente, mas também outras centenas estavam indo mais atrás, devido ao atraso nos trens da CPTM e nas balsas.

Ao chegar na interligação Anchieta-imigrantes, uma grande surpresa: policiais estavam sinalizando o acostamento, desviando o trajeto para que as bicicletas seguissem rumo à pista sul da Rodovia Anchieta, onde organizaram os ciclistas formando um grande comboio.

Bike Zona Sul Descida à Santos
Sinalização por cones na interligação. (Foto: Paulo Alves/BZS)

Algumas pessoas ainda tentaram descer pela Imigrantes e pela Estrada de Manutenção, mas os policiais estavam bloqueando o acesso ao Parque Estadual Serra do mar, devido aos deslizamentos que tornavam a descida muito perigosa pelo local. As pessoas que tentaram descer pela Imigrantes foram orientados a seguir para a Anchieta.

Assim, cerca de 11hs da manhã, a pista foi aberta aos ciclistas.
A euforia e a alegria era geral! Muitos gritos de “a rodovia é nossa!”, além de muitas pessoas tirando fotos para registrar a histórica descida para a baixada. Um momento incrível e único! Ver inúmeras bicicletas realizando essa descida pela primeira vez foi uma sensação bem emocionante. Foram muitas pessoas reunidas realizando um sonho, que deveria desde sempre, ser garantido pelas concessionárias de rodovias e órgãos do governo.

Descida à Santos Bike Zona Sul
Ciclistas agrupados no acesso à Anchieta. (Foto: Léo Alves)

Bike Zona Sul Descida à Santos
Ciclistas descendo a Rodovia Anchieta, local bastante hostil à bicicletas, mas que foi exclusivamente das bikes por um dia. (Foto: Paulo Alves/BZS)

Bike Zona Sul Descida à Santos
A rodovia é nossa! (Foto: Paulo Alves/BZS)

A descida lembra um pouco a Mogi-bertioga por não haver acostamento, porém com um bônus de ter muitas paisagens deslumbrantes, convidando à fotografá-las a todo instante. Túneis com exaustores à todo vapor, davam um refresco à mais no pedal e era praticamente impossível não gritar dentro deles para ouvir o eco, sem falar na sensação fantástica de sentir o vento contra, que nos fazia parar em plena descida. Tudo isso são coisas simples que só a bicicleta nos proporciona. É trazer mais vida à locais que são exclusivamente para máquinas, onde essa descida provou a possibilidade de mudar esse quadro.

Bike Zona Sul Descida à Santos
Vista deslumbrante da Anchieta para Santos, balança da Imigrantes e Comunidade Cotas. (Foto: Paulo Alves/BZS)

Infelizmente nem tudo são flores, pois houve também uma pequena minoria que andava de forma irresponsável zigue-zagueando em alta velocidade pela pista sem nenhuma necessidade. Dois ciclistas caíram, mas não sofreram graves ferimentos, apenas ralados, típicos das simples quedas que às vezes a bike nos dá, bem diferente de uma colisão motorizada. Também houve relatos de 3 ciclistas que foram assaltados, indo sozinhos à frente do pelotão em uma comunidade no final da descida. Uma outra ciclista também ficou sem a bicicleta, quando ladrões aproveitaram o momento em que ela passou sozinha pelo local.

No mais, tudo deu certo, todos conheceram novas amizades, demonstraram união e solidariedade, auxiliando uns aos outros nos reparos e todos viveram uma experiência única em suas vidas. Depois, todos se espalharam pelas cidades do litoral, inspiração para uma cidade humana com mobilidade ativa, onde muitos usam sempre a bike em seus deslocamentos.

Bike Zona Sul Descida à Santos
Ciclistas se ajudando na manutenção das bikes. (Foto: Paulo Alves/BZS)

Por ações assim, é que testemunhamos o quanto é importante que exista um elo de ligação cicloviária entre a capital e o litoral, democratizando as estradas e demostrando a necessidade de respeito aos ciclistas que trafegam por elas. Logo esperamos, que nosso país enxergue o potencial de cicloturismo incrível que temos, fomentando também o conceito de ciclomobilidade respeitado que já existe em muitos países.

Que venham muito mais pessoas descobrindo a magia de pedalar, a mudança positiva que ela traz para nossas vidas e a maravilhosa sensação de liberdade que nos proporciona.

Bike Zona Sul Descida à Santos
A chegada com gostinho de dever cumprido. (Foto: Paulo ALves/BZS)

Confira todas as fotos no álbum da Bike Zona Sul em nossa fan-page do facebook:

https://www.facebook.com/media/set/?set=a.1301226043232266.1073741942.166744686680413&type=1&l=d3134ecafb

#BikeZonaSul #DescidaàSantos #Histórica #Épico #Cicloturismo #Cicloviagem


Siga o Bike Zona Sul nas redes sociais para ficar por dentro das ações e eventos do coletivo:

YouTube: www.youtube.com/bikezonasul

Instagram: www.instagram.com/bikezonasul

Twitter: www.twitter.com/bikezonasul

Strava: www.strava.com/athletes/bikezonasul

Anúncios

4 comentários em “Ciclistas fazem história: um relato sobre a Descida à Santos pela Anchieta

  1. só uma correção. descidas coletivas, mas em números menores, já ocorreram. em 10 de dezembro de 2000 8 ciclistas desceram de dia pela imigrantes. e, durante a noite, durante anos, é comum grupos de 4 ou 5 ciclistas descerem pelos túneis da nova pista da imigrantes.

    o que de fato é inédito é ese tamanho de pessoas. então eseria bom corrigir o texto.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s