A audiência pública sobre a ciclovia da Rua Domingos de Morais será no dia 13/03!

44
Ciclistas na R.Domingos de Morais, altura da estação Santa Cruz. (Foto: Thomas Wang/BZS)

Como já falamos nesse post, A Rua Domingos de Morais liga o Jabaquara ao Centro de São Paulo. Ela conecta o Centro e o Sudeste de São Paulo de forma direta, por isso é uma rota usual de ciclistas, mas ainda não conta com ciclovia! É por isso que o Bike Zona Sul criou um abaixo-assinado pressionando a Prefeitura de São Paulo a implantar uma ciclovia nesse trecho.

49

A atual alternativa construída pela CET passa pelas ruas Madre Cabrini, Primeiro de Janeiro e Coronel Lisboa, paralelas à Domingos de Morais. Ela é muito boa para moradores e frequentadores da Vila Clementino, porém não faz sentido para ciclistas que fazem o caminho do Jabaquara ao Centro. Ela é um desvio grande e difícil, com cruzamentos demorados (pois os semáforos priorizam os carros) e possui ladeiras. Ciclovias em ladeiras são necessárias para proteger ciclistas e pedestres de motoristas imprudentes, mas obrigar o ciclista que já faz um caminho plano (como a Domingos) a desviar por uma rota mais longa, mais difícil e mais demorada não faz sentido nenhum!

45

As fotos desse post ilustram a grande quantidade de ciclistas que usa o eixo Vergueiro-Domingos de Morais-Jabaquara, o que só reforça a necessidade de uma ciclovia na Rua Domingo de Morais!

Além de proteger quem já pedala nessa rota, uma ciclovia nela estimularia ciclistas ocasionais. Como exemplo cito meu pai e minha irmã, que tem medo de pedalar por causa dos motoristas irresponsáveis, estejam em carros, ônibus, caminhões ou motos.

É necessário garantir a segurança e o espaço de todo tipo de ciclista, o que só é possível com a construção de ciclovias e ciclofaixas. Por isso nós do Bike Zona Sul defendemos a criação de mais ciclovias e ciclofaixas.

47

A ciclovia da Rua Domingos de Morais pode seguir o padrão das ciclovias da Rua Vergueiro e da Avenida Jabaquara, sendo unidirecional no canteiro central. Para isso basta demarcar a ciclovia no centro da avenida e ressinalizar as faixas de rolamento. É uma operação simples, barata e rápida!

Também é necessário conectar a ciclovia da Av.Jabaquara às demais do Sudeste, como a da Av. Eng.George Corbisier e da Av.Eng.Armando de Arruda Pereira (sobre essas duas, clique aqui). Criar uma rota segura entre essas duas ciclovias e a da Av.Jabaquara-Rua Vergueiro é fundamental para que os ciclistas da Zona Sul possam se deslocar em segurança! Quando essas conexões forem completadas, boa parte do Sudeste paulistano estará conectado à malha cicloviária de São Paulo, trazendo segurança à milhares de pessoas!

33

Compareça à audiência pública no dia 13/03 às 18h na Prefeitura Regional da Vila Mariana!

Saiba mais no link do evento (clique aqui!)!

Vamos pressionar o poder público e tornar São Paulo melhor para todos!

Entenda mais sobre as ligações cicloviárias do Sudeste de São Paulo aqui.

(Equipe Bike Zona Sul: Thomas Wang)

#BikeZonaSul #CicloviasSalvamVidas #VaiTerCiclovia

#PrioridadeParaOsPedestres #SãoPauloPrasPessoas


Siga o Bike Zona Sul nas redes sociais para ficar por dentro das ações e eventos do coletivo:

Opinião: primeiro a estrutura, depois as regras

A partir de abril, ciclistas e pedestres que cometerem infrações de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) poderão ser multados.

Confira a Resolução que uniformizou o procedimento de autuação nesses casos: http://bit.ly/Resolucao706

As regras para circulação de pedestres e ciclistas nas vias estão no CTB, artigos 254 e 255, respectivamente. Confira: http://bit.ly/CódigodeTransitoBrasileiro

Bike Zona Sul
Multas a ciclistas e pedestres
Acreditamos que primeiro se constrói toda a estrutura suficiente para que o ciclista e o pedestre se desloquem com segurança.
 
O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) infelizmente não se baseia na lei de menor esforço, que coloca a mobilidade humana em primeiro plano, tornando esses deslocamentos mais fáceis, diretos e sem aclives. Pouco compreendem que a prioridade na cidade sempre deve ser dada aos ciclistas e pedestres, criando toda uma rede planejada e conectada para o deslocamento à pé e de bicicleta, especialmente na construção e reforma de avenidas.
 
Infelizmente não é o que acontece, por exemplo, na extensão da Chucri Zaidan (Av. Cecília Lottenberg), onde priorizaram mais uma vez o deslocamento dos carros e deixaram a ciclovia de lado com um mísero trecho “onde dava”.
 
Onde estão as faixas de pedestres ao menos a cada 50 metros, campanhas de educação, fiscalização, calçadas acessíveis, ciclovias interbairros ao longo de avenidas e intermunicipais nas rodovias? Será que novamente preferem excluir o “problema” ao invés de criar soluções em prol da prioridade à vida?
 
Acreditamos que depois que o governo fizer essas tarefas implantando toda a estrutura suficiente, pode-se punir quem atravessa fora da faixa, mesmo estando ela em um caminho lógico que liga pontos de interesse ou quem pedala fora da ciclovia ou em calçadas em avenidas com estrutura cicloviária em toda a sua extensão ligando bairros ou se conectando com outras ciclovias (só em sonho!).
 
#BikeZonaSul #LeisAbsurdas #MobilidadeAtiva #Prioridade #Bicicleta #Pedestre