Opinião: furar o farol não é ‘acidente’

1
“Evite acidentes” (foto: Thomas Wang/BZS)
2
“Quem respeita a vida respeita o semáforo” (foto: Thomas Wang/BZS)

A primeira vista as fotos acima não tem nada de especial, apenas o trânsito parado na Rua Vergueiro. Sabemos que é um domingo pois temos um guarda sol da ciclofaixa de lazer.

Entretanto, não é sobre o trânsito da Rua Vergueiro que  vamos falar. Esse trecho é sempre parado, independente da hora do dia. Isso não é novidade. E, todos sabemos, a região possui faixas de ônibus, duas linhas de Metrô e ciclovias, então não é necessário ir de carro para lá.

É sobre a mensagem no gigantesco painel eletrônico que vamos falar. Como podemos ver nas fotos, é uma mensagem com duas partes. Uma diz “Evite acidentes”. A outra diz “Quem respeita a vida respeita o semáforo“.

Acho que todo mundo sabe para que serve o semáforo. Até crianças sabem que verde quer dizer “siga“, amarelo quer dizer “atenção, diminua” e vermelho “pare“. A principal função dele é organizar cruzamentos, fazendo com que carros de vias diferentes tenham tempo para cruzar a via sem colidir com outros.

Se o motorista desrespeita o semáforo quando ele está vermelho, não é um ‘acidente’. Ele estava vermelho e o motorista sabe que devia esperar o sinal ficar verde. Se ele escolheu passar no vermelho e causou uma colisão, isso não é ‘acidente’. É um acidente para o motorista do outro carro, para quem o sinal estava verde. Esse motorista não tem culpa da colisão. Quem tem culpa é o motorista que ‘furou’ o semáforo.

Veja o exemplo prático:

0

Se o semáforo está verde para o carro rosa, o carro azul deve esperar. Caso o carro azul passe no vermelho e atinja o carro rosa, o motorista do carro azul é culpado por causar uma colisão. Mas, para o motorista do carro rosa, se trata de um acidente, pois para ele o farol estava verde. Caso o carro rosa atinja o azul, continua sendo um acidente para o motorista do carro rosa, pois o semáforo estava verde para ele. Ainda se trata de uma colisão para o carro azul, pois o motorista sabia que não devia prosseguir.

Ou seja, a colisão não é um acidente pois o motorista do carro azul sabe que deve esperar. Ele sabe que deve esperar pois o semáforo está vermelho (fechado) para ele. Simples assim.

Quando a Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes (SMT) e a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) vão entender que existe uma diferença entre “acidentes” e “colisões”?

Claro que há casos e casos, mas isso é o que diz o Código de Trânsito Brasileiro. Semáforo vermelho, espere abrir. Não cause colisões que resultam em mortes e feridos se não for necessário. Se for ‘furar’ o vermelho, tenha um bom motivo (como estar levando alguém ao hospital), tome o máximo de cuidado e sinalize suas ações.

Mas está na hora de todos entenderem que acidentes e colisões são coisas diferentes. Em especial a Prefeitura e a CET.

(Equipe Bike Zona Sul: Thomas Wang)

#BikeZonaSul #CicloviasSalvamVidas #VaiTerCiclovia

#PrioridadeParaOsPedestres #SãoPauloPrasPessoas


Siga o Bike Zona Sul nas redes sociais para ficar por dentro das ações e eventos do coletivo:

Anúncios

Um comentário em “Opinião: furar o farol não é ‘acidente’

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s