Opinião: O bom senso nas ciclovias e ciclofaixas

De vez em quando saio com meu pai e minha irmã para pedalar na Ciclofaixa de Lazer, que é montada aos domingos e feriados em algumas avenidas de São Paulo. Geralmente eu vou na frente, minha irmã no meio e meu pai no final da fila. Fazemos isso pois eu que penso na rota, enquanto meu pai protege minha irmã, que é menor e menos experiente. Por ser a Ciclofaixa de Lazer, geralmente ficamos à esquerda para liberar a passagem pelo lado direito, que é mais próximo dos cones e demais veículos. Isso permite que um ciclista mais veloz saia da Ciclofaixa e utilize a pista da esquerda para nos ultrapassar.

Quando estávamos na Avenida Paulista, um ciclista de speed tentou ultrapassar minha irmã pela esquerda, entre ela e a guia. Como o espaço não era suficiente, ela se assustou quando ele forçou a ultrapassagem e a ‘jogou’ para a direita da faixa. Eu, que já tenho o hábito de olhar para trás para me precaver, percebi a imprudência. Estava no meio da faixa, mas fiz questão emparelhar com o ciclista que estava na minha frente e ocupar o lado esquerdo da faixa, obrigando o imprudente a diminuir. Ele tentou forçar a passagem, então freei de leve e a roda da frente dele pegou na minha traseira. Ele reclamou e eu respondi dizendo que ele deveria ter mais cuidado. Ele ficou irritado e me xingou, eu falei que a Ciclofaixa de Lazer não era um velódromo. Meu pai chegou alguns segundos após ele me xingar, tentou acalmar os ânimos e conversar com ele.

Durante a discussão, explicamos os fatores que me fizeram obrigá-lo a parar:

  • Ele fez uma ultrapassagem sem sinalizar ao ciclista que ele ia ultrapassar – e a bike dele não possuía campainha/apito para avisar que ia realizar a ultrapassagem
  • Ele forçou uma ultrapassagem quando não havia espaço suficiente, colocando o outro ciclista (minha irmã) em risco – ele podia ter derrubado ela no susto ou com um esbarrão
  • Ele não diminuiu quando sinalizei que ia parar – e bateu na minha traseira
  • Ele bateu na minha bicicleta – e ainda reclamou

Mesmo após explicar o risco que ele causou, em especial para minha irmã, ele continuava achando que estava correto. Quando foi embora, me xingou ao passar. Essa atitude mostra que ele ainda não sabe conviver. Não sabe respeitar os demais ciclistas, nem mesmo os mais frágeis.

O Bike Zona Sul já escreveu sobre convivência nas ciclovias e ciclofaixas em diversos posts, desde 2015 (neste post) até alguns mais recentes, como este, que trata da relação entre ciclistas iniciantes e experientes.

Na lógica daquele ciclista, como ele era mais rápido ele podia ultrapassar minha irmã da forma que ele quisesse, independente do risco que isso tivesse para ela. Essa é a mesma lógica usada por motoristas que desrespeitam o Artigo 201 do Código de Trânsito Brasileiro e tiram ‘finas’ dos ciclistas. É a mesma lógica que coloca todos pedestres e ciclistas em risco.

A bicicleta deve ser uma ferramenta de convivência e humanização do espaço público. Ela tem o poder de tornar todos semelhantes, de mudar a nossa percepção de espaço e ocupação da cidade. Ela deve ser usada com respeito e cuidado, em especial aos mais frágeis. Não existe argumento nem ‘desculpa’ que justifique colocar as pessoas em risco, em especial aqueles que estão mais expostos à violência do trânsito, como pedestres e ciclistas.

Estar em uma bicicleta não te faz melhor que ninguém, mas pode te tornar um elemento de mudança para as pessoas que convivem com você. Tanto nas suas relações pessoais quanto no trânsito. Somente com bom senso e respeito vamos construir uma cidade mais humana e focada nas pessoas. É preciso que cada ciclista assuma esse compromisso e aprenda a conviver com os mais frágeis, assim como esperamos que os motoristas nos respeitem quando estamos nas ruas.

(Equipe Bike Zona Sul: Thomas Wang)

#BikeZonaSul #CicloviasSalvamVidas #VaiTerCiclovia

#CidadesParaPessoas #SãoPauloPrasPessoas


Siga o Bike Zona Sul nas redes sociais para ficar por dentro das ações e eventos do coletivo:

YouTube: www.youtube.com/bikezonasul
Instagram: www.instagram.com/bikezonasul
Twitter: www.twitter.com/bikezonasul
Strava: www.strava.com/athletes/bikezonasul

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s