Como conectar as ciclovias em volta da Av. Rebouças

Observações:
1. O post tem links, mas pode clicar que eles vão abrir em novas guias, assim vc não perde esse post 
😉
2. para não complicar vamos chamar todas as vias de ‘rua’, independente de serem avenidas, alamedas, ruas, etc…

Neste post falamos das existentes (vermelho) e também sugerimos outras, separando nas mais urgentes (verde) e em outras necessárias (azul escuro). Veja mais abaixo!

A INFRAESTRUTURA CICLOVIÁRIA ATUAL

1
Mapa da infraestrutura atual (Fonte: CET)
  1. Ciclovia da Av. Brigadeiro Faria Lima: uma das mais movimentadas de São Paulo, elevada no canteiro central da avenida. Cerca de 3 mil ciclistas passam por ela todos os dias.
  2. Ciclofaixa da Rua Artur de Azevedo (sentido Faria Lima): bidirecional junto à calçada, muito movimentada devido ao comércio focado em ciclistas, como o Las Magrelas e King Of Fork.
  3. Ciclofaixas das ruas João de Moura e Artur de Azevedo (sentido Clínicas): bidirecional junto à calçada, conectam o Terminal Vila Madalena (ônibus e metrô) ao Hospital das Clínicas.
  4. Ciclovia da Sumaré/Paulo VI: elevada no canteiro central
  5. Ciclofaixa da Rua Itápolis: bidirecional junto à calçada, liga as ciclofaixas de Santa Cecília com as ciclofaixas das ruas Piauí e Consolação, além da ciclovia da Avenida Paulista.
  6. Ciclofaixa da Rua da Consolação / Ciclovia da Avenida Paulista: a Consolação é monodirecional junto à calçada, no lado direito da rua em ambos sentidos. Implantada após pressão do Bike Zona Sul e outros coletivos (veja aqui). A da Paulista também é uma conquista de todos após muita pressão, infelizmente, mortes.
  7. Ciclofaixa da Rua Honduras: bidirecional junto à calçada, passa pelo Jardim Europa e vai até o Parque do Ibirapuera / ciclofaixa da Rua Manoel da Nóbrega. Foi uma das primeiras implantadas pela gestão de Fernando Haddad e houve pressão popular após alguns moradores se posicionarem contra.

 

AS CONEXÕES ESSENCIAIS

2

  1. Ligação da Rua Artur de Azevedo: trecho curto (são somente 2 quadras!) que pode ser sinalizado com ciclofaixa. É necessário tomar cuidado extra no cruzamento com a Av.Henrique Schaumann.
  2. Rua Estados Unidos: outro trecho curto (3 quadras!) que pode ser sinalizado com ciclofaixa para ser uma rota segura entre as ciclofaixas da Artur de Azevedo, João de Moura e Honduras.
  3. Rua da Consolação (sentido Av.Brasil): poderia ser bidirecional junto à calçada, substituindo vagas de estacionamento em um dos lados da rua. Pelo que sabemos já possui projeto.
  4. Ligação entre a Sumaré/Paulo VI e a João de Moura: um trecho de aproximadamente 50 metros, é necessário reprogramar o farol e melhorar a sinalização da travessia de ciclistas ligando a ciclovia da Sumaré/Paulo VI e a ciclofaixa da João de Moura.
  5. Av. Doutor Arnaldo / Rua Teodoro Sampaio: trecho crítico, ambas ruas tem calçadas estreitas e faixas de ônibus. Na Teodoro a melhor opção é substituir a faixa de rolamento da esquerda por uma ciclofaixa bidirecional. Na Doutor Arnaldo pode ser estudada uma ciclovia no canteiro central seguindo o padrão da Paulista ou Vergueiro, mas são necessárias obras devido aos pontos de ônibus.
  6. Rua Oscar Freire: uma ciclofaixa ligaria a Teodoro Sampaio com a Consolação passando pela ciclofaixa da Artur de Azevedo. O mais simples é substituir as vagas de estacionamento do lado direito da rua.

OUTRAS CICLOVIAS/CICLOFAIXAS QUE SERIAM ÚTEIS

3

  1. Avenidas Henrique Schaumann / Brasil: possuem várias faixas de rolamentos, mas calçadas estreitas e nenhuma infraestrutura para ciclistas. Poderia ser construída uma ciclovia no canteiro central de ambas, que é bem largo. Essa ciclovia de canteiro central poderia seguir o padrão da ciclovia da Faria Lima.
  2. Av. Rebouças: muito utilizada por ciclistas, poderia ser implantada uma ciclofaixa no mesmo modelo da existente na Rua da Consolação. Também poderia se conectar  com a estação Fradique Coutinho.
  3. Av. Doutor Arnaldo: a obra mais difícil desse post, poderia ser no canteiro central ou lado direito, mas teria que ser segregada devido às curvas e volume de veículos na avenida. Ligaria o Terminal Vila Madalena até a Av. Paulista.
  4. Rua Cardeal Arcoverde: poderia ser feita uma ciclofaixa do lado esquerdo da rua, ligando as ciclovias da Faria Lima e Sumaré/Paulo VI.

Com os mapas acima podemos perceber que existem algumas ciclovias/ciclofaixas no entorno da Avenida Rebouças, mas que elas ainda não estão conectadas. Apesar de haver alguma estrutura, o ciclista corre riscos em várias vias muito movimentadas, como as avenidas Henrique Schaumann, Brasil e a própria Rebouças. Trechos críticos como o cruzamento da Rebouças com a Henrique Schaumann não possuem nenhuma estrutura, o que deixa o ciclista em perigo.

Precisamos de mais ciclovias e ciclofaixas para ter a segurança no trânsito e proteger pessoas. A maioria das sugestões que apresentamos é simples e de baixo custo, podendo ser concluída rapidamente, o que evitará colisões, atropelamentos e mortes. Esperamos que o novo plano cicloviário considere sugestões como as nossas e seja focado em ciclistas e pedestres, como mandam o Código de Trânsito Brasileiro e o Plano Nacional de Mobilidade Urbana.

(Equipe Bike Zona Sul: Thomas Wang)

#BikeZonaSul #VaiTerCiclovia #CicloviasSalvamVidas

#PrioridadeParaOsPedestres #SãoPauloPrasPessoas


Siga o Bike Zona Sul nas redes sociais para ficar por dentro das ações e eventos do coletivo:

 

Anúncios

Um comentário em “Como conectar as ciclovias em volta da Av. Rebouças

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s