Como conectar as ciclofaixas da Vila Mariana, Sacomã, Ipiranga e Vila Prudente

Observações:
1. O post tem links, mas pode clicar que eles vão abrir em novas guias, assim você não perde o post 
😉
2. Para simplificar, vamos utilizar “rua” para todas as vias, independente de serem avenidas, alamedas, ruas, etc…

Neste post vamos falar das estruturas das existentes (vermelho), das que consideramos básicas e mais urgentes (verde) e também de outras necessárias (azul escuro). Veja mais abaixo!

A INFRAESTRUTURA CICLOVIÁRIA ATUAL

1

 

Segundo o mapa da infraestrutura cicloviária de São Paulo (disponível no site da CET), essas são as estruturas de proteção de ciclistas que existem na região (em vermelho):

  1. Ciclofaixas das ruas Vergueiro e França Pinto;
  2. Ciclofaixa da rua Madre Cabrini / Primeiro de Janeiro / Coronel Lisboa / Boninas;
  3. Ciclofaixas da Avenida Jabaquara e Alameda dos Guatás;
  4. Ciclofaixa da Avenida Bosque da Saúde;
  5. Ciclofaixa das ruas Dionísio da Costa / Rodrigo Vieira;
  6. Ciclofaixa da Rua Santa Cruz: bidirecional junto à calçada, sendo metade da sua extensão no lado par e metade no lado ímpar da rua;
  7. Sistema de ciclofaixas do Ipiranga: ruas Mont’Alverne, Patriotas, Avenida Nazaré (metade da extensão bidirecional e metade unidirecional junto ao canteiro central) e Rua Dona Leopoldina;
  8. Sistema de ciclofaixas do Sacomã/Moinho Velho: Rua Abagiba, Av. Martinho Guedes, ruas Ribeirão Bonito, Elba, Regino Aragão, Salvador Pires de Lima, Abaúna, do Lago, Anatole France e Sava;
  9. Ciclofaixa da Rua do Grito (bidirecional junto à calçada) e ciclovia da Rua Aída (no canteiro central/parque linear);
  10. Ciclofaixa da Rua Guamiranga (bidirecional junto à calçada), ciclovia/ciclofaixa da Av. Dr. Francisco Mesquita (a maior parte é unidirecional junto ao canteiro central/córrego);
  11. Sistema de ciclofaixas da Vila Prudente: Av. Prof. Luiz Ignácio de Anhaia Mello e Rua Prof. Gustavo Pires de Andrade.

Existem estruturas próximas nos quatro bairros, mas nem todas estão conectadas. Com a ajuda de alguns ciclistas da região mapeamos rotas frequentes, nas quais é essencial que seja implantada alguma estrutura cicloviária.

AS CONEXÕES BÁSICAS

2

  1. Rua Dr.Neto de Araújo: pode ser bidirecional junto à calçada, colocando as vagas de estacionamento mais ao centro da rua, que já é larga;
  2. Rua Domingos de Morais: antiga reivindicação dos moradores da região, leia mais sobre ela clicando aqui;
  3. Conexão das ciclofaixas das avenidas Jabaquara e Bosque da Saúde, na qual falta somente uma quadra, veja nosso vídeo;
  4. Conexão da ciclofaixa da Rodrigo Vieira com a da Ricardo Jafet (5 e 6);
  5. Ciclofaixa da Ricardo Jafet, que foi iniciada, mas interrompida pelo ex-prefeito João Doria e foi repintada pela população (leia mais aqui);
  6. Ciclofaixa da Ricardo Jafet, que foi iniciada, mas interrompida pelo ex-prefeito João Doria e foi repintada pela população (leia mais aqui);
  7. Conexão das ciclofaixas da Rua Santa Cruz e Dona Leopoldina;
  8. Conexão entre as ciclofaixas da Nazaré, do Grito e do Lago: próximas, mas desconectadas por trechos curtos;
  9. Melhoria na travessia da ciclofaixa da Rua do Grito para a ciclovia da Rua Aída: atualmente não há travessia sinalizada de uma estrutura para a outra, o que obriga ciclistas a se arriscarem;
  10. Conexão entre a ciclovia da Rua Aída e a Av. Dr. Francisco Mesquita: poderia utilizar a passarela da CPTM/Metrô com a instalação de orientação de direção para ciclistas;
  11. Sistema de ciclofaixas Ipiranga-Vila Prudente: conectaria ciclofaixas próximas por avenidas largas, o que ofereceria uma rota segura para os ciclistas que se deslocam entre a Vila Prudente e o Centro.

OUTRAS RUAS NECESSÁRIAS

Além dessas conexões básicas, existem outras ruas nas quais os ciclistas identificaram que a instalação de ciclovias/ciclofaixas pode ser útil, veja abaixo!

3.JPG

  1. Av. Lins de Vasconcelos: ligação direta das ruas Madre Cabrini, Domingos de Morais e Dionísio da Costa;
  2. Rua Sena Madureira: trecho curto conectando a Madre Cabrini e a Domingos de Morais;
  3. Rua Santa Cruz: conectando a atual ciclofaixa da Rua Santa Cruz (na região do Ipiranga) com a ciclofaixa da Coronel Lisboa/Primeiro de Janeiro e a futura ciclovia da Domingos de Morais;
  4. Rua Luís Góis: outra reivindicação antiga, ligaria as ciclofaixas de Moema à Vila Clementino, Saúde e outras regiões;
  5. Ruas da Imprensa, Moreira e Costa e Dom Lucas Obes: ligaria o sistema já existente do Ipiranga à ciclofaixa da Rua do Grito;
  6. Av. Dr. Gentil de Moura: completaria a ligação entre a Rua Santa Cruz, Dona Leopoldina, do Grito e do Lago;
  7. Av. Presidente Tancredo Neves: não possui nenhuma estrutura e poderia conectar o sistema Sacomã/Moinho Velho ao Ipiranga e, de lá, ao Centro e Vila Prudente.
  8. Rua Lino Coutinho: faria a ligação entre o sistema do Ipiranga até a ciclofaixa da Rua do Grito;
  9. Viaduto/Rua Capitão Pacheco e Chaves: conexão direta entre a Vila Prudente e o Ipiranga, muito utilizada por ciclistas atualmente;
  10. Rua Igaratá: serviria para simplificar a vida dos ciclistas que se deslocam entre a Vila Prudente e o Ipiranga, facilitando também o acesso à estação Tamanduateí.

Sabemos que a atual gestão da Prefeitura não tem feito nada pelos ciclistas, apenas tentado atrair a atenção da imprensa através de coletivas mal organizadas e não alinhadas com os representantes dos ciclistas… Mas mesmo assim vamos continuar defendendo uma cidade que seja pensada para as pessoas: pedestres, ciclistas e usuários do transporte coletivo!

(Equipe Bike Zona Sul: Thomas Wang)

#BikeZonaSul  #VaiTerCiclovia #CicloviasSalvamVidas
#CidadesParaPessoas #SãoPauloPrasPessoas


Siga o Bike Zona Sul nas redes sociais para ficar por dentro das ações e eventos do coletivo:
YouTube: www.youtube.com/bikezonasul
Instagram: www.instagram.com/bikezonasul
Twitter: www.twitter.com/bikezonasul

Anúncios

Um comentário em “Como conectar as ciclofaixas da Vila Mariana, Sacomã, Ipiranga e Vila Prudente

  1. A quantidade de ciclistas que se deslocam da Vila Prudente para o Ipiranga e vise-versa é intensa. Uma ciclovia no “Viaduto/Rua Capitão Pacheco e Chaves” é fundamental, pois o trecho é absurdamente inseguro para o ciclista.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s