Avaliamos o bicicletário do Shopping Eldorado!

Semana passada fui ao Shopping Eldorado pedalando, afinal existe uma ciclofaixa que conecta a estação da CPTM Hebraica-Rebouças com a ciclovia da Faria Lima no trecho da Avenida Rebouças que fica entre a Marginal e a Faria Lima. A ciclofaixa é boa, com asfalto e sinalização bons, exceto no cruzamento com a Rua Ibiapinópolis, que é bem perigoso pois não há sinalização para os ciclistas na rotatória. Antigamente havia um farol, que ajudava pedestres e ciclistas, mas por alguma razão ele foi retirado.

Antigamente o Shopping Eldorado era considerado um local amigo do ciclista e chegou a inaugurar um bicicletário com algumas ‘facilidades’ para os ciclistas em 2013 (veja no Vá de Bike), entretanto, de lá para cá as coisas pioraram bastante.

O acesso é pela entrada na Avenida Rebouças, mas possui apenas uma sinalização improvisada, praticamente invisível (eu tive que perguntar ao segurança e ele indicou a entrada). Dentro do estacionamento, não há nenhuma sinalização para o cliente que chega de bike, desci um subsolo e perguntei para outro funcionário onde era o bicicletário, ele informou que era no 2o subsolo: “desce no menos dois e vai lá no fundo, vai a vida toda que você acha“.

O bicicletário atual é pequeno e apertado, sendo que sempre está superlotado. Isso acontece pois parte do antigo bicicletário foi transformado em uma bicicletaria, a Mobike. Não é ruim ter uma bicicletária ao lado do bicicletário, é algo prático e pode ser extremamente útil aos ciclistas. Entretanto, ao diminuir o tamanho do bicicletário para transformá-lo em uma loja, a administração do shopping mostrou que não prioriza os clientes que vão de bicicleta.

Nas fotos abaixo é possível perceber a superlotação do bicicletário, que possui cerca de 30 vagas, sendo cerca de 10 próximas de tomadas para bicicletas elétricas ou de pedal assistido.

Para entrar no bicicletário é necessário entrar na loja e passar pela oficina deles. Além disso, o bicicletário ainda conta com banheiro, mas quando perguntei ao funcionário da Mobike ele disse que apenas clientes poderiam utilizar já que era dentro da loja. Não questionei, mas é difícil entender como só clientes podem usar o banheiro se o próprio bicicletário fica dentro da loja.

 

1
Lado mais ‘espaçoso’ do bicicletário com cerca de 25 vagas e algumas bicicletas encostadas na parede e umas nas outras. (Thomas Wang/BZS)
2
Outro espaço, com cerca de 10 vagas penduradas na parede. (Thomas Wang/BZS)
0.jpg
Minha bike acabou ficando encostada na grade e em outras bicicletas. Repare nas bikes do lado de fora da grade. (Thomas Wang/BZS)

 

3
Muitos ciclistas deixam as bicicletas fora do bicicletário já que não há vagas. (Thomas Wang/BZS)

A pergunta que faço para o Shopping Eldorado é simples: por que não ampliar o bicicletário? Existem dezenas de clientes que utilizam o espaço, além de fornecedores e entregadores, então qual é a razão para o shopping não construir uma estrutura maior e mais adequada?

Como o acesso é ruim e o bicicletário superlotado e desconfortável, eu vou evitar visitar o shopping, pois não atende minhas necessidades por clientes. Ao invés de perder clientes por causa de um bicicletário ruim, não seria melhor modificar o bicicletário e conquistar mais clientes? Bike faz bem ao comércio, mas será que os comerciantes e lojistas ainda não perceberam isso?

Avaliação Geral

Acessibilidade: 4/10 (a ciclofaixa da entrada é improvisada e não há nenhuma sinalização de como chegar ao bicicletário, mas demonstra a vontade do shopping de orientar os clientes)
Segurança: 6/10 (o funcionário da Mobike não é responsável pela segurança, mas como o bicicletário fica dentro da loja, dá alguma segurança)
Praticidade: 2/10 (o acesso é péssimo, mas tem um bicicletário, mesmo que inadequado e lotado)
Comodidade: 2/10 (não é confortável sob nenhum aspecto, exceto pelo fato de ser coberto)
Avaliação final: 3,5/10,00

4
O Bike Zona Sul tentou contato pelo shopping através do site, mas ainda não obteve resposta.

 

(Equipe Bike Zona Sul: Thomas Wang)

#BikeZonaSul  #VaiTerCiclovia #CicloviasSalvamVidas
#CidadesParaPessoas #SãoPauloPrasPessoas #Bicicletario #ShoppingEldorado #Mobilidade #Bicicleta #Transporte #BikeFazBemAoComércio


Siga o Bike Zona Sul nas redes sociais para ficar por dentro das ações e eventos do coletivo:
YouTube: www.youtube.com/bikezonasul
Instagram: www.instagram.com/bikezonasul
Twitter: www.twitter.com/bikezonasul
Strava: www.strava.com/athletes/bikezonasul

Anúncios

Folha de SP questiona CET sobre a ciclovia da Rua Domingos de Morais

No domingo passado, 05 de maio, a Folha de São Paulo publicou uma reportagem com a seguinte manchete: “Mesmo sem custo, CET atrasa ciclovia da Domingos de Morais“.

O jornal tentou entrar em contato com a CET, que só forneceu os ofícios (documentos públicos) após a insistência dos jornalistas e suporte da área jurídica da Folha por meio da Lei de Acesso à Informação (LAI). Nos ofícios, consta que a última vez que a CET cobrou o Colégio Marista Arquiodicesano foi em 19 de dezembro de 2017, há mais de 1 ano e meio!

Como já mencionamos antes, a ciclovia da Rua Domingos de Morais será paga e implantada pelo Arquiodicesano, como parte das obras de compensação viária por uma ampliação do colégio feita no passado. Cabe à CET somente a aprovação do projeto. A ligação entre as ciclofaixas da Rua Vergueiro e da Avenida Jabaquara é extremamente importante para conectar o Sudeste paulistano com o Centro de forma direta, sem desvios e com desníveis mínimos.

Na época da implantação das ciclofaixas da Rua Vergueiro e Avenida Jabaquara a CET implantou uma alternativa através das ruas Madre Cabrini, Primeiro de Janeiro, Coronel Lisboa e Alameda dos Boninas, que hoje é muito utilizada por ciclistas do bairro. Entretanto, a ciclofaixa está desaparecendo devido à falta de manutenção por parte da Prefeitura.

Mesmo com a alternativa, muitos ciclistas que se deslocam para Jabaquara, Cidade Ademar, Vila Santa Catarina e outros bairros da região sudeste de São Paulo (assim como cidades vizinhas) ainda optam pela Rua Domingos de Morais devido ao trajeto ser praticamente plano e reto. Isso resulta em menos esforço e uma economia maior de tempo.

A Folha ainda critica a demora da CET ao responder aos questionamentos feitos pelos jornalistas. A primeira tentativa foi feita em 21 de fevereiro, sendo encaminhada em 6 de março e a resposta da CET no dia 26 de março foi ‘pedir um prazo maior’, após mais de 1 mês! Em 5 de abril, a CET não forneceu os documentos solicitados pela Folha, que questionou a CET na Justiça. Mesmo com a decisão da Justiça favorável ao jornal, Sebastião Ricardo Martins (presidente da CET) se negou a fornecer os documentos. Somente após a Justiça determinar a entrega dos documentos pela segunda vez, Sebastião Ricardo Martins entregou os documentos para o jornal, que publicou a matéria dia 5 de maio.

A resposta da CET para a Folha, após tanta demora, informa que o projeto está em fase de aprovação final e que as obras devem começar ainda em maio.

A reportagem também conversou com Aline Cavalcante, da Ciclocidade, que é parte da Câmara Temática de Bicicleta (CTB). A CTB é parte da Secretaria de Mobilidade e Transportes (SMT), a quem a CET está subordinada. Mesmo assim, os representantes da Zona Sul na CTB (como Paulo Alves do Bike Zona Sul) não conseguem informações concretas sobre o processo. Aline também questionou porque a CET levou 2 anos para aprovar o projeto da ciclovia.

Leia a matéria completa clicando aqui!

Vamos continuar cobrando a CET para que a ciclovia da Rua Domingos de Morais seja construída o quanto antes, assine a petição clicando aqui!

(Equipe Bike Zona Sul: Thomas Wang)

#BikeZonaSul  #VaiTerCiclovia #CicloviasSalvamVidas
#CidadesParaPessoas #SãoPauloPrasPessoas  #Mobilidade #Bicicleta #Transporte #BikeFazBemAoComércio


Siga o Bike Zona Sul nas redes sociais para ficar por dentro das ações e eventos do coletivo:
YouTube: www.youtube.com/bikezonasul
Instagram: www.instagram.com/bikezonasul
Twitter: www.twitter.com/bikezonasul
Strava: www.strava.com/athletes/bikezonasul

Prefeitura publica datas para Audiências Públicas do Plano Cicloviário

Ontem, 06 de  aio, a Prefeitura do Município de São Paulo publicou as datas para as audiências públicas da proposta inicial do Plano Cicloviário.

Nas audiências a Prefeitura pretende “colher as sugestões da sociedade para então elaborar a versão atualizada”. É importante salientar que a Prefeitura/Secretaria de Mobilidade e Transportes/CET desconsiderou a maior parte do Plano Cicloviário existente no PlanMob e antigo Plano de Metas de São Paulo, considerando tais estudos como “rede de referência” (vide mapa no site do comunicado).

No atual Plano de Metas proposto pela Prefeitura (a ser cumprido em 2019 e 2020) existe a meta de implantar 173,3 km de infraestrutura cicloviária e requalificar 310,6 km de infraestrutura cicloviária até o final de 2020.

A seleção dos locais de implantação foi realizada pela CET, que teoricamente conversou com a Câmara Temática de Bicicleta (CTB) as rotas que serão apresentadas.

As audiências foram organizadas por Subprefeituras, conforme as datas abaixo:

23/05 – Norte 1:

PERUS , PIRITUBA , FREGUESIA DO Ó/BRASILANDIA, CASAVERDE / CACHOEIRINHA
HORÁRIO: 19- 21h
LOCAL: Casa de Cultura Salvador Ligabue 
ENDEREÇO: Largo da Matriz de Nossa Senhora do Ó nº 215-Freguesia do Ó

24/05 – Norte 2:
JAÇANÃ/TREMEMBÉ, SANTANA/TUCURUVI – VILA MARIA / VILA GUILHERME
HORÁRIO: 19- 21h
LOCAL: Auditório da Subprefeitura Santana/Tucuruvi 
ENDEREÇO: Av. Tucuruvi, nº 808 – Tucuruvi

30/05 – Oeste:
LAPA , BUTANTÃ , PINHEIROS 
HORÁRIO: 19 -21h
LOCAL: AUDITÓRIO DA SUBPREFEITURA DE PINHEIROS 
ENDEREÇO: Av. das Nações Unidas,nº 7123 – Alto de Pinheiros

31/05 – Leste 1:
MOOCA , PENHA, VILA PRUDENTE
HORÁRIO: 19- 21h 
LOCAL: AUDITÓRIO DA SUBPREFEITURA DA MOOCA 
ENDEREÇO: Rua Taquari, nº 549 – Mooca

06/06 – Leste 2:
SAPOPEMBA , ARICANDUVA
HORÁRIO: 19 -21h 
LOCAL: SUBPREFEITURA ARICANDUVA / FORMOSA/CARRÃO 
ENDEREÇO: RUA Atucuri nº 699- Chácara Santo Antônio

07/06 – Leste 3:
SÃO MIGUEL, ITAIM PAULISTA , ITAQUERA , GUAIANAZES, SÃO MATEUS, CIDADE TIRADENTES , ERMELINO MATARAZZO
HORÁRIO: 19 – 21h 
LOCAL: SUBPREFEITURA DE CIDADE TIRADENTES 
ENDEREÇO: Rua Juá Mirim s/nº – Chácara Santa Etelvina

12/06 – Centro:

HORÁRIO: 19h – 21h 
LOCAL: PRAÇA DE ATENDIMENTO DA SUBPREFEITURA DA SÉ 
ENDEREÇO: Rua Álvares Penteado,nº 53 – Centro

13/06 – Sul 1:
IPIRANGA , JABAQUARA , VILA MARIANA
HORÁRIO: 19 – 21h 
LOCAL: AUDITÓRIO DA SUBPREFEITURA DO IPIRANGA 
ENDEREÇO: Rua Lino Coutinho,nº 444 – 1º Andar – Ipiranga

14/06 – Sul 2:
SANTO AMARO , CIDADE ADEMAR , CAMPO LIMPO 
HORÁRIO: 19 – 21h 
LOCAL: SUBPREFEITURA DE SANTO AMARO 
ENDEREÇO: RUA Floriano Peixoto ,nº 54 – 1º Andar – Santo amaro

19/06 – Sul 3:
PARELHEIROS, CAPELA DO SOCORRO , M’BOI MIRIM 
HORÁRIO: 19 – 21h 
LOCAL: SUBPREFEITURA DE M’BOI MIRIM 
ENDEREÇO: Av. Guarapiranga , nº1695 – Parque Alves Lima

É importante que ciclistas de cada região compareçam às audiências públicas e se posicionem a favor das ciclovias! Chamem outros ciclistas, comerciantes favoráveis, donos de bicicletarias, seus parentes e amigos!

Precisamos mostrar para a Prefeitura que ciclovias são necessárias para salvar vidas!

Para ver o comunicado completo da Prefeitura, clique aqui!

(Equipe Bike Zona Sul: Paulo Alves e Thomas Wang)

#BikeZonaSul  #VaiTerCiclovia #CicloviasSalvamVidas
#CidadesParaPessoas #SãoPauloPrasPessoas  #Mobilidade #Bicicleta #Transporte #BikeFazBemAoComércio


Siga o Bike Zona Sul nas redes sociais para ficar por dentro das ações e eventos do coletivo:
YouTube: www.youtube.com/bikezonasul
Instagram: www.instagram.com/bikezonasul
Twitter: www.twitter.com/bikezonasul
Strava: www.strava.com/athletes/bikezonasul

Como foi o workshop sobre ciclovias na Zona Sul?

No dia 27 de abril o Bike Zona Sul participou do workshop do Plano Cicloviário de São Paulo, organizado pela CET (Companhia de Engenhara de Tráfego) em conjunto com a CTB (Câmara Temática de Bicicleta).

O workshop foi focado nas subprefeituras do Jabaquara, Cidade Ademar, Campo Limpo, M’Boi Mirim Parelheiros e Butantã (na Zona Oeste).

Durante a manhã os representantes da CTB, o BZS, a Ciclocidade, os ciclistas e técnicos da CET conversaram sobre os dados de mortes no trânsito de cada subprefeitura. Também foram realizadas sinalizações em mapas, conforme as fotos abaixo!

8
Os adesivos redondos foram colados pelos ciclistas de acordo com a legenda. Era possível arcar uma via como “segura”, “insegura – medo do trânsito” e “insegura – medo de assalto/roubo” (Thomas Wang/BZS)
6
Análise da CET sobre a infraestrutura existente em uma parte da Zona Sul (Thomas Wang/BZS)
2
Fomento à cultura. (Thomas Wang/BZS)

As pessoas também puderam dar sugestões sobre como a CET/Prefeitura pode fomentar a cultura da bicicleta (com post-its azuis), onde foram dadas ideias como “aulas sobre leis de trânsito nas escolas da rede municipal”, “incentivar o cicloturismo” e “campanhas incentivando a preferência de pedestres e ciclistas”.

3
Participação social. (Thomas Wang/BZS)

Sobre a participação social (post-its amarelos), os ciclistas pontuaram que “o comitê de segurança viária deve ter participação civil”, que a Prefeitura deve “disponibilizar dados em plataforma online para download” e que “as audiências públicas devem ser de sexta à noite e sábado de tarde pois as pessoas trabalham” (leia mais sobre as audiências no final desse post!).

4
Infraestrutura (Thomas Wang/BZS)

A CET também colheu sugestões sobre a infraestrutura (post-its rosas), onde as pessoas pontuaram que a CET “não deve ter medo de retirar espaço dos carros” e deve “priorizar ciclistas e pedestres sempre”, assim como os ciclistas querem “pontes com ciclovias” e “redução de velocidade na cidade toda”.

5
Avaliação e monitoramento (Thomas Wang/BZS)

Também foram coletadas sugestões sobre como avaliar e monitorar as estruturas existentes e futuras (post-its verdes). Nesse tópico as pessoas incentivaram a colocação de “fiscais da CET e guardas da GCM de bicicleta”, a abertura de concursos de fiscais da CET, “mais contadores de ciclistas nas ruas” e a adoção anual do IDEciclo para a avaliação das estruturas.

Em breve a Prefeitura marcará as audiências públicas sobre a implantação de ciclovias/ciclofaixas em cada subprefeitura, onde a participação dos ciclistas é essencial! Após tanto trabalho, é necessário reforçar que os ciclistas precisam de ciclovias para se proteger!

Quando as datas das audiências saírem, vamos postar na nossa fanpage e aqui no blog!

Você que é ciclista, avise outros ciclistas da sua região e compareça! Convide amigos e parentes que desejam que você volte vivo para casa! Convide comerciantes que possuem clientes que pedalam! Precisamos de muitas pessoas a favor das ciclovias para pressionar a Pefeitura e cobrá-los!

(Equipe Bike Zona Sul: Paulo Alves e Thomas Wang)

#BikeZonaSul  #VaiTerCiclovia #CicloviasSalvamVidas
#CidadesParaPessoas #SãoPauloPrasPessoas  #Mobilidade #Bicicleta #Transporte #BikeFazBemAoComércio


Siga o Bike Zona Sul nas redes sociais para ficar por dentro das ações e eventos do coletivo:
YouTube: www.youtube.com/bikezonasul
Instagram: www.instagram.com/bikezonasul
Twitter: www.twitter.com/bikezonasul
Strava: www.strava.com/athletes/bikezonasul