Plano Cicloviário: como o atraso pode provocar mortes

No dia 03 de setembro fui atingido e derrubado por um motorista na Rua Domingos de Morais, que já deveria ter ciclovia há mais de 1 ano!

Eu estava voltando de uma reunião com a CET – Companhia de Engenharia de Tráfego na qual entreguei o documento “Ações Emergenciais para Segurança Viária de Ciclistas“. São sugestões da Câmara Temática de Bicicleta para proteger as vidas de ciclistas e pedestres. No meu caminho usual, um motorista trocou de faixa sem dar seta, me acertou e me derrubou.

A ciclovia da Rua Domingos de Morais foi aprovada em audiência pública em 13 de março de 2018, mas até agora as obras não começaram! Um detalhe: a ciclovia não vai custar nada para a Prefeitura, pois será construída pelo Colégio Marista Arquiodicesano como contrapartida de uma obra já que o Colégio é um polo gerador de tráfego na região.

Em São Paulo não é implantada nenhuma ciclovia desde 2016, quando a implantação da ciclovia da Av. Ricardo Jafet foi cancelada pelo ex-prefeito João Doria, que abandonou a Prefeitura para se tornar governador. O atual prefeito Bruno Covas não implantou nenhuma ciclovia, mesmo com as mortes de ciclistas triplicando em 2019. 

Bruno Covas defende a “Visão Zero” e o Plano de Segurança Viária e se orgulha da parceria com a Bloomberg Philanthropies, organização fundada pelo ex-prefeito de Nova York (EUA), Michael Bloomberg. Enquanto Nova York (EUA) libera verba emergencial para a construção de ciclovias após a morte de 17 ciclistas em um ano, São Paulo continua sem novas ciclovias pois o prefeito Bruno Covas não anuncia o Plano Cicloviário!

O mesmo Plano Cicloviário construído com a população através de 11 workshops e 10 audiências públicas e auxílio da Bloomberg Philanthropies, que ainda está parado no gabinete do prefeito! Segundo a Secretaria de Mobilidade e Transportes, o prefeito não encontrou tempo na sua agenda para fazer o anúncio do Plano Cicloviário… Ou será que o Covas está mais preocupado com as alianças políticas com vereadores?

Leia mais sobre os workshops audiências públicas aquiaquiaqui!

Eu quase morri em 2013, quando fui atropelado por uma motorista que desrespeitou o farol. Rolei por cima do carro dela, ela tentou fugir e testemunhas pararam ela. Ela foi declarada culpada nos processos criminal e civil, enquanto eu recebi uma indenização por causa dos gastos médicos e da bicicleta, que foi destruída na colisão. Mesmo assim, nenhum dinheiro vale os 8 meses sem poder por o pé no chão. Na Domingos de Morais, mais uma vez Deus me protegeu da imprudência alheia. Se eu tivesse morrido na Domingos de Morais, de quem seria a culpa? Do prefeito Bruno Covas, da CET ou do Colégio Marista Arquidiocesano?

CET e Arqui, cadê a ciclovia da Rua Domingos de Morais? Vocês precisam que alguém morra ali para começar a obra?

Prefeito Bruno Covas, quando você vai apresentar o Plano Cicloviário? As pessoas estão morrendo nas nossas ruas, não podemos deixar isso acontecer!

Me ajude a cobrar o prefeito Bruno Covas, a CET e o Arqui, clique aqui para assinar a petição!

(Equipe Bike Zona Sul: Thomas Wang)

#BikeZonaSul  #VaiTerCiclovia #CicloviasSalvamVidas
#CidadesParaPessoas #SãoPauloPrasPessoas #BikeSP  #Mobilidade #Bicicleta #Transporte #BikeFazBemAoComércio #Compartilhe


Siga o Bike Zona Sul nas redes sociais para ficar por dentro das ações e eventos do coletivo:
YouTube: www.youtube.com/bikezonasul
Instagram: www.instagram.com/bikezonasul
Twitter: www.twitter.com/bikezonasul
Strava: www.strava.com/athletes/bikezonasul

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s