3 Cachoeiras: Jamil, Oculta e Poço das Virgens

Bike Zona Sul Cachoeira do Jamil
Cachoeira do Jamil

Localizada no Pólo de Ecoturismo da Cidade de São Paulo, no encontro dos rios Monos e Capivari, a Cachoeira do Jamil é um dos locais mais belos do extremo sul paulistano, que fica dentro da última propriedade particular da capital, quase em divisa com o município de Itanhaém. A proximidade com o litoral é de apenas 14 quilômetros em linha reta, porém o enorme declive da Serra do Mar nos impede de chegar à praia.

Apesar do nome, a Cachoeira do Jamil é uma imensa corredeira formada pelos únicos rios limpos da cidade com águas cristalinas. Um lugar surpreendente, que vale todo o esforço do trajeto, onde os visitantes poderão mergulhar em suas águas refrescantes e desfrutar das praias naturais que existem nesse incrível lugar.

Confira a reportagem de Renata Falzoni / TV Gazeta / Bike é Legal:

Bike Zona Sul Cachoeira do Jamil
Ciclistas se preparando na Pracinha do Grajaú (Av. Dona Belmira Marin x Rua Domenico Cimarosa)

O início dessa grande aventura, pode se dar nas proximidades da Estação Grajaú, onde os ciclistas podem chegar facilmente pela linha 9 da CPTM ou pela Ciclovia Rio Pinheiros, utilizando depois a Ciclovia da Av. Jair Ribeiro da Silva e da Lourenço Cabreira.

Boa parte do trajeto é de asfalto, mas em sua maioria é estrada de terra, repletas de paisagens fantásticas, que pouco nos fazem lembrar que estamos dentro da capital paulistana, passando também por diversos pontos turísticos e históricos da Zona Sul, como a centenária Igreja de Colônia, junto ao seu cemitério, que foi um dos primeiros a serem construídos na Cidade de São Paulo.

Bike Zona Sul Cachoeira do Jamil
Igreja de Colônia Paulista
Bike Zona Sul Cachoeira do Jamil
Subidas na Estrada da Barragem

Na Estrada Evangelista de Souza, logo após passar a última comunidade com comércio, haverá duas opções de trajeto. Para ir pelo caminho mais fácil, basta seguir as placas improvisadas para a Cachoeira do Jamil, percorrendo um terreno praticamente plano, onde antigamente havia a antiga linha de ferro de Santos.

A outra opção é a que segue pelas placas oficiais de turismo, sendo a mais técnica e difícil, um prato cheio para quem gosta de aventura e MTB, pois tem diversas subidas, descidas e muita lama. Do ponto de pista da paisagem, essa estrada oficial é a mais bonita, devido à mata envolvente e por ser contemplada pela Cachoeira Oculta, que encanta pela semelhança com quadros de parede, mas é preciso atenção para não perder a sua entrada, que fica bem numa descida da pequena estrada.

Bike Zona Sul Cachoeira do Jamil
Estrada Evangelista de Souza, percurso mais difícil, porém bem mais encantador e divertido.
Bike Zona Sul Cachoeira do Jamil
Cachoeira Oculta na Estrada Evangelista de Souza
Bike Zona Sul Cachoeira do Jamil
Ciclistas lotando a estreita Estrada Evangelista de Souza

Se ainda houver tempo, logo ao final da estrada existe uma bifurcação pouco antes de atravessar a linha do trem para encontrar com o primeiro trajeto fácil vindo pela própria linha férra. Nessa bifurcação, também existem placas que indicam para a Praia Natural do Poço das Virgens, que fica bem próximo dali e também é um local fantástico que vale a pena conhecer. O acesso ao local é gratuito e aberto ao público.

Cachoeira Poço das Virgens Bike Zona Sul
Cachoeira Poço das Virgens

A CACHOEIRA DO JAMIL

Por fim, basta seguir as placas para chegar a Cachoeira do Jamil. Como trata-se de uma área particular, a Chácara do Sr. Jamil cobra uma taxa para manter os custos de manutenção, limpeza e controle de acesso ao local. Respeite as regras de conservação do local, que estão fixadas no acesso à cachoeira. Dentro da propriedade, ainda é necessário percorrer mais ou menos 1km até a cachoeira. Deixe a bicicleta trancada em alguma árvore no início da trilha, assim você evita ter que carregá-la pela mata, onde é preciso ainda atravessar uma ponte para chegar à praia natural.

Taxa de acesso: R$20,00 a ser pago ao responsável na entrada.

Bike Zona Sul Cachoeira do Jamil
Ciclistas reunidos em um dia inesquecível na Cachoeira do Jamil

– ATENÇÃO:

Respeite as regras de preservação da cachoeira. Não faça churrasco no local e leve todo o lixo produzido. Preserve a natureza.

No local, não há bombeiros ou qualquer assistência. O local de banho aparenta segurança mas é bastante perigoso. Evite nadar para o meio do rio, mesmo que tenha prática em natação. Existem redemoinhos que se formam repentinamente e as correntes de água são bem fortes. Com todos os cuidados e responsabilidade, dá pra curtir de montão e se encantar com toda a natureza desse lugar incrível.

No percurso de retorno, é recomendável pegar o atalho para a linha do trem e o trajeto mais fácil. Assim que passar pela guarita do Jamil, pegue a trilha à esquerda, pois apesar de ser um trajeto um pouco difícil, ela corta caminho, dando acesso à linha férrea.

Bike Zona Sul Cachoeira do Jamil
Logo após passar a guarita na saída, vire à esquerda e pegue esse atalho ao lado do lago para chegar mais rápido à linha do trem.

Poucos metros depois andando pela linha do trem, é possível ver a antiga Estação Evangelista de Souza com sua vila, hoje quase totalmente abandonada, mas que ainda lembra um pouco a Vila de Paranapiacaba, pois ambas possuem o estilo de casas inglesas da época de construção da ferrovia que antes ligava o Centro de São Paulo a Santos. Hoje, o ramal de trens de passageiros, que ligava à São Paulo já não existe, mas nesse trecho ainda passam enormes trens de carga. Com sorte, é possível ver um passando, antes de pegar o caminho de volta.

Bike Zona Sul Cachoeira do Jamil
Trajeto mais fácil onde passavam trilhos, porém sem muitos atrativos. É indicado para o retorno ou para poupar energia.
Bike Zona Sul Cachoeira do Jamil
Vila Evangelista de Souza

Todo esse percurso possui cerca de 75km (ida e volta) com NÍVEL DIFÍCIL, ou seja, não é para iniciantes, pois o trajeto é repleto de subidas fortes, onde é recomendável fazer várias paradas para reagrupamento e descanso. Também há terrenos com asfalto e tráfego intenso, mas a maior parte do trajeto será em estrada de terra e lama, pois priorizaremos vias mais tranquilas possíveis. É bastante recomendável utilizar pneus híbridos (liso no centro e cravado apenas nas laterais, para uso em asfalto e terra).

Esse roteiro é recomendável para pessoas já tenham o hábito de pedalar, ao menos uma vez por semana, em um trajeto de uns 50km em terra com várias subidas sem se cansar.

Confira mais uma reportagem da Renata Falzoni do Bike é Legal de Março de 2017:

 

RESUMO

– Tema do pedal: aventura / ambiental.

– Nível de dificuldade: difícil (para quem já pedala ao menos 50km em terra com subidas sem se cansar).

– Distância: 75km (ida e volta).

– Ritmo recomendado: passeio (10 a 15km/h).

– Tipo de terreno: mais ou menos 60% em terra, 40% em asfalto.

– Tipo de bicicleta indicado: mountain-bike / cicloturismo.

– Mapa do trajeto no Strava (esteja logado para ver detalhes / considere o trajeto apenas a partir da Estação Grajaú): https://www.strava.com/activities/469833580

– Confira mais fotos do trajeto:

Cachoeira do jamil 2015 https://www.facebook.com/media/set/?set=a.911479918873549.1073741873.166744686680413&type=3

Cachoeira do Jamil 2016 https://www.facebook.com/media/set/?set=a.1051564151531791.1073741910.166744686680413&type=3

Acampamento na Cachoeira do Jamil 2017 https://www.facebook.com/media/set/?set=a.1390305884324281.1073741952.166744686680413&type=1&l=dea3e03849

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s