Diego Brea

Meu nome é Diego Brea, tenho 32 anos, casado e moro na Vila Santa Catarina, sou analista, formado na área de TI.

Eu aprendi a pedalar com o meu pai desde criança, ele comprou a minha primeira bicicleta (parecida com Caloi Cross Aro R). Treinávamos na rua da Biblioteca pública do Jabaquara (Paulo Duarte). Depois de aprender a pedalar utilizei a bicicleta nos momentos de lazer durante as férias na praia (Peruíbe-Guaraú), no dia a dia passeando pelo Bairro. Aos finais de semana íamos em grupo, de molecada da rua, até o Ibirapuera pelo prazer de pedalar longe e aventura de conseguir chegar até lá.

Diego Brea

Utilizei bastante a bicicleta como lazer durante a infância e adolescência. Depois deste período só voltei a utilizá-la em 2008, quando consegui uma bolsa de estudo do governo espanhol para estudar na Universidade de Oviedo (Astúrias-Espanha). Em 2008, quando estava vivendo e estudando lá, comprei uma bicicleta ‘speed usada de um amigo mexicano que tinha terminado o doutorado e estava voltando para o México. A partir deste momento comecei a utilizar a bicicleta como meio de transporte para ir à Universidade e ao trabalho. Era o meu meio de transporte principal para me locomover dentro da cidade. Também quando morei e trabalhei em Ibiza continuei utilizando a bicicleta como meio de transporte. Era um bom meio para se locomover na cidade e passear pelas praias.

Quando retornei para São Paulo, em 2009, trouxe a bicicleta, mas fatores como a falta de segurança nas ruas para pedalar, o horário de trabalho noturno e sem a possibilidade de deixar a bicicleta no estacionamento da empresa me desmotivaram a continuar pedalando por São Paulo. Era completamente diferente dos incentivos que encontrei antes em Oviedo e Ibiza. Voltei a utilizar a bicicleta diariamente novamente para ir ao trabalho quando estava em uma nova empresa que possibilitou eu ir de bicicleta e deixar em um local seguro no estacionamento. Desde esta época utilizo diariamente a bicicleta como meio de transporte. Atualmente eu trabalho no centro de São Paulo e utilizo a bicicleta do bike sampa como parte da minha locomoção. Acredito que esse sistema me permitiu ter uma visibilidade melhor sobre a importância das bicicletas de empréstimo/bicicletas públicas nas cidades e seu uso em beneficio da população.

Também aos finais de semana, junto com a família, graças as ciclovias/ciclofaixas e ciclofaixas de lazer que temos atualmente, programo roteiros para pedalar em São Paulo e assim nós conhecemos a cidade e suas regiões, sua cultura, sua gastronomia, sua sociedade, sua arte, tudo que a cidade pode trazer de enriquecedor durante o passeio.

A bicicleta me trouxe a descoberta de uma cidade mais humana, me deu um ponto de vista totalmente diferente. Eu sou pedestre, ciclista e motorista nesta cidade, sei o bem ou o mal que as minhas ações podem fazer para os outros. Também me permitiu ter mais saúde, ser mais feliz, ter momentos mais prazerosos com a família, ter mais reflexões sobres minhas ações para preservar a natureza, ter contato com outras pessoas que querem mudanças positivas para a nossa cidade e também me possibilitou estar mais próximo das discussões positivas que são realizadas junto com o governo municipal, com a intenção de trazer melhorias para São Paulo, podendo participar junto desta mudança realizando críticas construtivas.

Gostaria de agradecer ao Bike Zona Sul por ter me escolhido para participar nesta semana. O BZS tem uma importância muito grande para nossa cidade e para a Zona Sul de São Paulo. Vocês são um grupo que não só fazem reclamações, mas fazem críticas construtivas e mostram para o governo como deve ser a mudança. Sempre participam com boas ações produtivas e pensam na melhoria da nossa sociedade. Se tivéssemos mais grupos e mais pessoas com estas ações na nossa sociedade, as mudanças e melhorias nesta cidade seriam realizadas em menos tempo do que estamos acostumados. Teríamos uma rua, um bairro, uma cidade, um estado e um país bem melhor, mais justo, mais sustentável e menos desigual.

A bicicleta me trouxe a descoberta de uma cidade mais humana, me deu um ponto de vista totalmente diferente.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s