Marcio Salviano

Vamos conhecer um pouco da história do Marcio Salviano e como uma paixão virou profissão!

“Olá sou o Marcio Salviano, completei 35 anos no ultimo dia 15 de março, no dia do pedal à Cachoeira do Jamil! Sou casado, tenho um filho de 11 anos, o Felipe, que alguns devem conhecer, pois ele já fez alguns pedais com a galera do Bika Zona Sul.

Sou morador da Zona Sul, Jardim Guanhembú, perto do Sesc Interlagos e sou dono da bicicletaria Holanda Bike, que fica na mesma região. Aprendi a pedalar em uma Monareta, bike que era dividida entre 3 irmãos! Mas sempre usei a bike apenas em trajetos curtos, perto de casa mesmo. Só comecei a explorar novos lugares depois de mais velho, lá pelos 20 anos, quando parei de ser skatista, que até então era o meu esporte favorito, onde eu até usava a bike pra ir até as pistas de skate.

Marcio Salviano Bike Zona Sul
Marcio Salviano e seu filho Felipe

Depois deixei o skate e passei a adotar a bike como esporte, sempre explorando a região das balsas na Ilha do Bororé, sem ir muito além disso! Foi quando também comecei a trabalhar na loja Centauro do Shopping SP Market, onde tive mais contato com bikes de melhor qualidade. Não demorou muito e comecei a gostar. Logo estava trabalhando no setor bike da loja. Aí a paixão começou, tanto em pedalar, como montar e desmontar. Assim logo me promoveram para mecânico da loja.

Quando saí da Centauro, 8 anos depois tinha o desejo de ter a minha própria loja e levar para a periferia o conceito de Bike Shop, algo que ainda não realizei totalmente. Antes disso, me formei no SENAI como mecânico de bicicletas e trabalhei por quase 2 anos em uma bikeshop na lapa! Quando saí abri a Holanda bike em novembro de 2013.

O meu maior prazer com a bicicleta é ir a lugares aonde nunca estive. Conhecer novas cidades, ter o contato direto com a natureza ou mesmo um novo olhar no meio urbano (quem é ciclista sabe o que estou falando). Por isso me identifiquei tão bem com o cicloturismo! E desde que conheci a galera do Bike Zona Sul conheci diversos lugares além do tanto de ciclistas com os mesmos gostos e desejos por explorar novos caminhos!

Pretendo também um dia de alguma forma dar um retorno ao esporte. Gostaria de levar a criançada que hoje em dia está tão distante das bicicletas a pedalar com foco no esporte, inserir elas no mundo das competições.”